Apresentação FORTE 2007

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) integradas são o principal instrumento da inserção de países na sócio-economia globalizada de forma competitiva. Para que o Brasil aplique este instrumento de forma efetiva na geração de ganhos de escala, produtividade e preços relativos, fatores necessários para aumentar a sua participação no mercado internacional altamente competitivo, é necessário que o Trabalho, visto como Fator de Produção essencial na moderna Sociedade da Informação e do Conhecimento, seja adequadamente qualificado para a concepção, desenvolvimento, implementação e utilização de soluções completas dessas tecnologias.

Neste contexto, a Federação Brasileira de Telecomunicações - FEBRATEL, como representante institucional do Setor de Telecomunicações no Brasil, principal fornecedor de elementos para essas soluções completas para o mercado brasileiro, visa, com a realização do FORTE 2007, iniciar um processo que leve a uma melhor compreensão sobre as questões associadas às relações de trabalho que estão a impedir ou a dificultar a adequada qualificação e aplicação do Trabalho no Brasil. Para um País, inserido competitivamente na sócioeconomia globalizada, gerar produtos (bens e serviços) com alto valor adicionado é indispensável para o aumento e a melhor distribuição da Riqueza Nacional.

Para realizar este intento, o FORTE 2007 contará com a participação de especialistas de renome, de diversas "escolas" de pensamento e ação, para apresentar, caracterizar e debater o tema: "O Trabalho requerido pelo Brasil no contexto do BRICS" visando proporcionar aos participantes do evento uma visão sobre o posicionamento estratégico que o Brasil terá que adotar frente a seus principais "competidores" no fornecimento de produtos (bens e serviços) de alto valor adicionado para consumidores globais; quais sejam:

José Pastore, Professor de Relações do Trabalho da USP
  A Questão Trabalhista-Sindical no Brasil: Macro-problemas

Marcelo Cortes Neri, Chefe do Centro de Políticas Sociais da FGV/RJ
  Trabalho e Políticas de Rendas para o B do BRICS

Alencar Naul Rossi, Consultor de relações do trabalho e negociações sindicais
  Trabalho e Negociação para o B do BRICS

Marcio Wolhers de Almeida, Diretor de Estudos Setoriais do IPEA
  O Fator de Produção "Trabalho" para o B do BRICS: Perspectivas

José Cassiolato, Coordenador do Projeto BRICS no Brasil, IE/UFRJ
  Trabalho, Inovação e Competitividade para o B do BRICS

Dagoberto Lima Godoy, Presidente do Conselho de Relações do Trabalho da CNI
  Representação Patronal e Trabalho para o B do BRICS

O FORTE 2007 foi especificado para atender a demanda de formadores de opinião, formuladores de políticas públicas, juízes, governantes, empresários, dirigentes, gerentes e profissionais liberais que tenham responsabilidade no melhor posicionamento do Brasil nesta sócio-economia globalizada em que já estamos inseridos.